prisão waldryano

Prisão Capítulo 68

20:12Waldryano RJ


Por Waldryano | Para o blog Waldryano

Uma casa para o Bingo
Capítulo 68

A defesa consistia em provar que seu pai era uma pessoa doente.
-Mas filha ele passara por um tratamento psicológico e tomará remédios fortes.
-Mãe, você sempre soube que ele era tendencioso a este desvio de comportamento, não vou questionar suas escolhas, eu já sou uma mulher feita, a minha defesa será esta. E vou aconselhar ele passar distante de colégios, lugares públicos.
-Mas filha é o seu pai.
-Mãe ele é uma pessoa que precisará de tratamento constante. Quando a gente escolhe um marido devemos observar estes detalhes, por isto o namoro, por isto o noivado não é mãe? Estou aprendendo lá na igreja, com meu esposo fizemos acompanhamentos antes de casar...
-Filha você esta propondo uma prisão aberta para o seu pai?
-Mãe será isto ou eu não o assessoraria ele. É esta a minha defesa, quer aceitar, a Senhora terá que cuidar dele e mante-lo distante deste seu desvio.
E sobre eu e você, olhava Lara fixa para os olhos da mãe. –Eu te perdoo, aprendi com o meu esposo não ter mágoas no coração, sei que a Senhora quis defender seu esposo. Eu? Aquele tempo era frágil e indefesa. Hoje sou forte e determinada.
-Deus quis assim, hoje defenderei ele, e a Senhora terá orgulho de mim.
A mãe da Lara abraçou, e disse no ouvido da Lara, me desculpe. Salve ele da prisão minha filha eu te suplico.
Lara observava cada ato que a advogada que determinara a defesa fazia. Uma amiga de faculdade muito competente, mas ficava surpresa com o conhecimento de Lara, todos os argumentos do juiz eram antevistos pela advogada Lara que falava baixinho com sua mãe. –Não te falei que ele iria alegar isto, e veio o momento mais tenso do julgamento, o pai da menina abusada, falou horrores para aquele homem no banco do réu, ele instruído com cabeça baixa não questionara.
Lara olhava de longe, aquela fisionomia derrotada e pensava. –Como podê ter feito aquilo comigo, como pode ter feito aquilo com aquela criancinha...
E veio o laudo médico, sim seria revelado ali naquele julgamento o triste fim do pai de Lara...
Nilmar olhava para a esposa e disse.
-Sinto muito, se quiser saímos daqui...
-Não amor a vida me ensinou ser forte eu preciso ver isto...
E abriu o laudo médico, realmente ele tinha desvios psíquicos e precisava viver com um tratamento continuo... Mais tarde Nelma já formada em psicologia trabalhou e cuidou do pai da Lara na sua prisão, um hospital psiquiátrico...
Lara? Passou no tão sonhado curso de promotoria, foi uma promotora respeitada, Nilmar advogado trabalhista. Robson continuou como gerente da loja no centro da capital, tornara-se pastor de um distrito.
Lara nunca entenderá o quão estranho foi conhecer Nilmar, mas entendeu que era ele o amor da sua vida. As suas mágoas foram expostas como uma ferida que precisava de cura. Robson também nunca entendeu como ficou preso e tudo aquilo ocorrera com ele mas naqueles momentos de prisão que aprendeu a sua verdadeira vocação. Quero ser um pastor...
**
-É aqui o endereço? Disse Nelma no carro com Lara dirigindo.
-Sim parece que é aqui mesmo... Falava Nilmar para Robson, que estavam também no carro...
-Que lugar bonito não é?
-Sim...
E os cachorros latiam muito era uma espécie de fazenda de animais...
-Vamos doar este valor para esta ONG.
-Sim é daquela moça do julgamento não é?
Bem dela, disse Lara para os companheiros dentro do carro.
-Já La dentro da casa, era um dia todo especial, o dia da feira de animais para doação. Nelma logo disse para o Robson. –Nem vem que não temos espaço lá em casa.
E Nilmar olhou...
Se sentia hipnotizado pelo filhote de vira latinha, ele olhou e o cãozinho abanava o rabo para o moço que passava a mão na cabeça do filhotinho.
-E nós Lara temos espaço para esta coisinha mais fofa...
Lara passava a mão na barriga, será que ele vai gostar. Sim Lara estava no inicio de uma gravidez.
-Claro amor ele ou ela vão amar um filhotinho, e falava igual criança para o seu amor...
-Deixa eu levar, deixa, deixa...
-Claro que deixo amor, com uma condição...
-Qual, disse Nilmar para Lara...
-Que o seu nome seja bingo... Nilmar abraçou o cãozinho e sorriu, (claro que Lara conhecia a história e o amor do Nilmar pelo seu cachorrinho).
-Bingo? Bonito nome Nilmar, disse Robson para os casais ali, -Vamos fazer umas reformas lá em casa quem sabe, mais adeante não é Nelma. Nelma deu uma risada e disse:-Casa de ferreiro espeto é de pau, fazendo uma referencia a Robson cuidar de uma loja de material de construções e ainda não ter reformado a casa.
Fizeram a doação, a dona da ONG ficou muito feliz pois estavam passando por mal lençóis a tal ONG o dinheiro veio em boa hora, e Nilmar só mimos com o seu novo amigo.
Fim

Muito obrigado pela visita, não esqueça de dar maizinho no google+ e curtir no facebook, para comentar aqui tem que ser seguidor. Então siga-me no google friends, os links estão abaixo.

You Might Also Like

0 comentários

Formulário de contato