prisão waldryano

Prisão Capítulo 36

22:32Waldryano Diácono



Por Waldryano | Para o blog Waldryano

Capitulo 36
Qual será o meu louvor?

Acordei cedo mais feliz, pois agora tinha uma amiga e uma advogada? Estava radiante, até me esquecera o quão sofrível estava sendo meus dias.
Lara,vou ir na minha igreja conversar com o meu pastor.
-Vai sim estou terminando de ler o inquérito, confiante que hoje as cinco teremos noticias ótimas.
-Sim, já volto,e vamos conhecer o Robson, hoje é dia de visitas, aliás, se Deus quiser, será o ultimo dia dele naquela prisão.
Meu pai já tinha saído, a vida continua, e ele tinha muito serviço pra fazer, ele estava mais aliviado, pois confiou a minha prima Lara cuidar de mim nestes dias, e ajudar nesta situação que eu estava envolvida.
Ao chegar na casa do pastor logo disse a ele.
-Pastor vim aqui pois queria marcar uma campanha de oração para o Zecão, e pelo Robson, sabe pastor, essas coisas que estão ocorrendo com os dois acabam que mexendo comigo, eu quero interceder pelo Zecão, ao falar isto já lacrimejava meus olhos.
-Sabe pastor,é uma vida que quase foi interrompida, ele tão jovem naquela cama de hospital...
-Venha aqui minha querida Nelma, estava o pastor a me chamar ele estava com sua esposa na sua casa, e eu fui já estava em prantos, ele me abraçou.
Eu sei que não foi o Robson que atirou no Zecão.
-Fiquei espantada.
-Sabe?
E olhei a reação dele.
-Sim em sonho me veio essa certeza, que não foi ele. E hoje é dia de visitas não é?
-Sim pastor, já sorria, alegre parecia que ganhara mais um amigo na situação que estava envolvida.
-Então vamos visitar ele e fazer um culto na prisão.
-Um culto, dei uma risada de não entender nada.
E a esposa do pastor neste momento disse.
-Ele é capelão, ele pode exercer a religião dele em presídios e em hospitais, nesta prisão meu marido sempre que pode exerce o capelania.
-Sim amada Nelma sou um pastor capelão e nunca deixaria abandonado uma ovelhinha do meu aprisco. Quando o Robson aceitou Jesus, sim ele aceitou, eu vi que era sincero seu aceitar no culto de Domingo, ele se arrependeu dos seus pecados.
-Pastor, eu amo ele, e sei que ele é inocente, e preciso de ajuda.
-Sim, vamos fazer um culto, você louvará Nelma, lá naquela prisão. E vamos iniciar uma campanha de oração pelo Zecão!
Não sabia o que pensar, estava tão feliz que irradiava de alegria, iria louvar em meio aquela prisão. Amo louvar a Deus! Iria estar com o meu amado Robson. Aquelas situações me deixou mais apaixonada por ele. E iria dar um testemunho num local tão inusitado. Só pensava que louvor poderia louvar.
- Sim sei. Acabei que falando sozinha e o pastor me interrompeu.
-Você já sabe?
-Sim sei que louvor irei louvar.
Ele me abraçou novamente, e falou.
-Então vai lá na sua casa e prepare esse louvor, as visitas começam as três horas da tarde. Voltei para minha casa já cantarolando o louvor que iria louvar naquela prisão. Parecia que o Sol brilhava mais radiante, parecia que tudo estava se desenhando a um final feliz.
#Amados fico triste e feliz, triste quando vocês leem e não votam (isto é de doer o coraçãozinho deste Wal que lhes escreve) a felicidade de quem escreve é conhecer seus leitores, então, clica aí não doí nada que eu tou sabendo nas estrelinhas, Comentar? Deixa o Wal feliz da vida, Quer deixar o Wal feliz? comenta vai, que podemos conversar. A história? Terá uma reviravolta, [falei de mais] Até. E brigaduuuuuuuuuuuu pelos comentários e vocês leitores fieis que estão acompanhando esta história.

Muito obrigado pela visita, não esqueça de dar maizinhos no Google+ e curtir no Facebook, para comentar aqui tem que ser seguidor. Então siga-me no Google Friends, os links estão abaixo.

You Might Also Like

0 comentários

Formulário de contato