reflexão

A Profecia e a profetada

14:26Waldryano Diácono


Por Waldryano 
Para o Blog Refletindo o Evangelho




Existe uma grande diferença entre a profecia verdadeira e a falsa. O problema é distinguir entre uma e outra. A falsa profecia recebeu a denominação de “profetada”, que é uma palavra nova para sinalizar uma profecia duvidosa, a profetada é uma imitação da verdadeira mensagem de Deus, ela é desprovida da revelação e pode ter origem no homem e em sua vaidade, ou até mesmo no diabo, que dá sua “sopradinha” maligna na orelha de algum cristão desavisado.

O maior problema é que o povo adora uma profetada e muitas vezes despreza a profecia. Na profecia é Deus quem fala, na profetada quem fala é o homem, ou (pior ainda) o diabo.

Como se pode saber o que é profecia e o que é profetada? Não é muito simples, mas a profecia verdadeira tem algumas características que nos falam de sua veracidade. Primeiro, a verdadeira profecia jamais contradiz a Palavra de Deus, portanto se alguém se levanta para “profetizar” e sua palavra vai contra a vontade de Deus expressa na Bíblia, então estamos diante de uma profetada.

Além disso, a profecia tem três elementos básicos: edificação, exortação e consolação. Quando Deus fala a Seu povo, Ele vem para edificar as pessoas, para exortar e consolar. Exortar não é passar “carão”, é animar, estimular, aconselhar.

O último elemento da verdadeira profecia é um detalhe que faz toda a diferença: Deus jamais envergonha ninguém. Se um suposto “profeta” se levanta para revelar pecados no meio da igreja, pode ter certeza de que Deus não está nesse negócio.

Quando levaram a Jesus a mulher adúltera, Ele não revelou os pecados da multidão que estava pronta a apedrejar a adúltera, Jesus só disse: Aquele que de entre vós está sem pecado seja o primeiro que atire pedra contra ela." (João 8:7). Jesus é Deus e sabia de todos os pecados dos hipócritas que estavam com as pedras nas mãos para apedrejar a mulher, mas Ele não revelou nenhum deles, apenas usou Sua autoridade de Deus para desbaratar a multidão.

Tem mais uma coisa importante. Dificilmente Jesus vai levantar um profeta em Sua Igreja para dar conselhos pessoais no meio do povo. As profetadas mais populares são aquelas em que o suposto profeta “revela” o caminho a seguir, ou diz que o irmão fulano vai ser rico e vai desfilar de carrão, morar em apartamento de cobertura e coisas tais e sabe por quê? Porque o objetivo da profecia é edificar a Igreja e não despertar inveja.

Tem muita gente boa que recebe muitas “profecias” bacanas, em detrimento de outros irmãos que jamais são citados e quando o são é só para serem humilhados. O detalhe é que Deus não humilha ninguém.

Com Deus não se brinca e Ele mesmo providenciou uma belíssima definição da falsa profecia, veja: “Quando o profeta falar em nome do Senhor, e essa palavra não se cumprir, nem suceder assim; esta é palavra que o Senhor não falou; com soberba a falou aquele profeta; não tenhas temor dele." (Deuteronômio 18:22). Ponto final. A verdadeira profecia sempre se cumpre cabalmente.

O profeta Naum viveu há quase três mil anos atrás e ele profetizou basicamente a respeito da cidade de Nínive e sua destruição, mas, além disso, Naum profetizou sobre acontecimentos futuros e em suas visões ele descreveu o carro, veja: Os carros correrão furiosamente nas ruas, colidirão um contra o outro nos largos caminhos; o seu aspecto será como o de tochas, correrão como relâmpagos. (Naum 2:4).

Nem preciso dizer que na época de Naum os carros não eram nem obra de ficção científica e Naum disse que eles correriam furiosamente e mais, que colidiriam um contra o outro em caminhos largos. Naum teve uma visão de um futuro distante e totalmente diferente de tudo o que se conhecia na época. Este é um exemplo da verdadeira profecia.

Todas as profecias a respeito de Jesus se cumpriram. Elas apontavam para o nascimento do Messias na figura de um menino pobre, disseram que Ele nasceria em Belém, que seria um Rei sem palácio e exércitos, que seria o Príncipe da Paz  e que entregaria Sua vida para nos salvar.

Os judeus não reconheceram Jesus como o seu Messias, porque fantasiaram um Salvador político, que libertaria Israel do jugo romano e se deram mal. Ainda hoje muitos não reconhecem Jesus como Salvador, porque fantasiam que Deus é mágico e vai fazer milagres incríveis acontecer diante de seus olhos, se quiser que essa pessoa se “converta” de seus maus caminhos. Não vai acontecer, não funciona assim.


Com Jesus é crer para ver e nunca o contrário: ver para crer. A salvação é matéria de fé e não de circunstâncias, situações, ou por causa dos belos olhos de alguém. Reconhecer Jesus como Salvador é o indispensável primeiro passo para caminhar de forma segura e tranquila neste mundo maluco.

mensagens evangélicasmensagens com áudiomensagens Waldryano


Para escrever minhas mensagens, sempre que necessário, consulto Bíblia, pentecostal, expositor, plenitude e da mulher sbb, utilizo também o comentário da Cpad Beacon, sou estudante da CETADEB, e leitor assíduo da blogosfera Cristã, logo meus textos possuem forte influencia destes blogueiros sou estudante de letras espanhol. Enfim, meus textos são protegidos e autênticos.

COMENTÁRIOS SEMPRE SÃO BEM VINDOS
Gostou da msn? Dá um maizinhos no Google+compartilha ela no Facebook ajude ela ir mais longe!


You Might Also Like

0 comentários

Formulário de contato