Fernanda Souza mensagem evangélica

Uma entrega total

01:49Waldryano Diácono

 Leitura Referencial:
"E, estando ele (Jesus) em Betânia, assentado à mesa em casa de Simão, o leproso, veio uma mulher que trazia um vaso de alabastro, com unguento de nardo puro, de muito preço, e, quebrando o vaso, lho derramou sobre a cabeça" (Mc 14:3).
  
 Jesus chega à cidade de Betânia e é convidado para um banquete na casa de Simão, o leproso. A Bíblia não nos dá muitos detalhes a respeito de quem era Simão, porém sabemos que nenhum leproso poderia viver normalmente em sociedade (Lv caps. 13 e 14). Talvez Simão estivesse novamente convivendo com sua família por ter recebido uma cura e parece ser isso o mais provável. Todavia não é Simão, o anfitrião do banquete, que nos chama a atenção nesse texto. Quem atrai nosso olhar é uma mulher.

Ela traz consigo um vaso de alabastro com unguento de nardo puro. Esse tipo de vaso era feito de um material mais delicado do que o mármore em cujo interior se colocava óleos e perfumes valiosos, possuía uma base larga e ia afinando até o gargalo. O gargalo fino servia para impedir que houvesse desperdício do conteúdo do vaso na hora de usar. O nardo era um perfume muito caro (aproximadamente 300 denários. Um denário equivalia a um dia de trabalho de um trabalhador braçal) e muito raro. 

 Ela quebrou o vaso, pois se não o quebrasse, o perfume sairia de gota em gota e ela entendeu que Jesus merecia todo o conteúdo do vaso. 
Essa atitude de entrega não agradou a algumas pessoas que ali estavam: 
"E alguns houve que em si mesmos se indignaram, e disseram: Para que se fez este desperdício de unguento?" (Mc 14:4). 
Mas Jesus recebeu o gesto daquela mulher e declarou: 
"Em verdade vos digo que, em todas as partes do mundo onde o evangelho for pregado, também o que ela fez será contado para sua memória" (Mc 14:9).
   
                            Quatro lições aprendemos com este texto:
1.    O vaso (coração) precisa ser quebrado para que todo o conteúdo seja derramado em adoração ao Mestre. Sem quebrantamento, a adoração não é plena, inteira, completa:"Os sacrifícios para Deus são o espírito quebrantado; a um coração quebrantado e contrito não desprezarás, ó Deus"(Sl 51:17). A entrega precisa ser total, entrega parcial não é entrega.

2.    Nem todos compreenderão nossa atitude de adoração ao Mestre. Muitos pensarão que é um desperdício servir ao Senhor em fidelidade e santidade. Mas como aquela mulher não se importou com os comentários que seu gesto causaria, precisamos romper com qualquer medo das críticas alheias e simplesmente adorar. "Deus é Espírito e importa que os que o adoram o adorem em espírito e em verdade" (Jo 4:24).

3.    O cheiro do perfume encheu todo o ambiente. Qualquer outro cheiro naquele ambiente foi totalmente suplantado pelo aroma do puro nardo. Quando adoramos a Deus em espírito e em verdade, contagiamos o ambiente ao nosso redor. "Porque para Deus somos o bom cheiro de Cristo" (II Co 2:15).

4.    Jesus recebe uma adoração sincera independente do que os outros pensem a nosso respeito "Jesus, porém, disse: Deixai-a, para que a molestais? Ela fez-me boa obra" (Mc 14:6).





Autora do Texto: Fernanda Souza do Blog: O Adorador que eu sou <click

Visitem o Blog da Fernanda, e edifiquem-se com seus textos 



Gostou da msn? Dá um maizinhos no Google+compartilha ela no Facebook ajude ela ir mais longe!
COMENTÁRIOS SEMPRE SÃO BEM VINDOS



You Might Also Like

0 comentários

Formulário de contato